Ir para o conteúdo principal

Mealhada assinala os 202 anos da Batalha do Bussaco

27 setembro, 2012

Mealhada assinala os 202 anos da Batalha do Bussaco
As comemorações dos 202 anos da Batalha do Bussaco tiveram hoje início com a cerimÓnia oficial a decorrer junto ao monumento do Obelisco, numa iniciativa que contou com a presença de representantes do Exército Português, das Forças Armadas de França e do Reino Unido, da Associação NapoleÓnica de Portugal e da Câmara Municipal da Mealhada, entre outros. As comemorações vão prosseguir até dia 7 de outubro com uma série de outras iniciativas, entre visitas, exposições e palestras, organizadas pela Fundação Mata do Buçaco, com o apoio da autarquia da Mealhada.

O diretor do Museu Militar de Lisboa e do Bussaco, o coronel Luís Paulo Albuquerque, foi a voz que ontem discursou junto ao Obelisco. O coronel contou, resumidamente, os acontecimentos histÓricos da batalha, realçando a prestação do povo português naquela que considerou ser “a origem das infelicidades da França”. “é de realçar o povo português, os seus sacrifícios, ao destruírem todos os seus haveres para não alimentarem o inimigo, ao colocarem os seus filhos na frente de combate”, disse. “Está provado que o povo português se agiganta quando é violado na sua integridade”, concluiu.

A cerimÓnia oficial das comemorações dos 202 anos da Batalha do Bussaco contou ainda com a presença do Major General Hugo Borges, com representantes das Forças Armadas da França e do Reino Unido, da Associação NapoleÓnica de Portugal, da Câmara Municipal da Mealhada, das Juntas de Freguesia do concelho, da Fundação Mata do Bussaco e da Sociedade de água do Luso, entre outros.

Depois do depÓsito das coroas de flores junto ao monumento do Obelisco e do desfile das forças presentes, a cerimÓnia terminou no Museu Militar do Bussaco. Já da parte da tarde, as comemorações da Batalha do Bussaco foram transmitidas em direto pela estação televisiva RTP, no programa “Portugal no Coração”, que passou por alguns locais emblemáticos desta mata nacional.

Mas as comemorações dos 202 anos da Batalha do Bussaco não terminam aqui. A Fundação Mata do Buçaco organizou, com o apoio da Câmara Municipal da Mealhada, uma série de outras atividades, entre exposições, palestras e visitas, que se prolongam até ao prÓximo dia 7 de outubro. A exposição “Entre armas e bagagens - Retrato do quotidiano do soldado nas Guerras NapoleÓnicas” vai estar patente na Casa dos Brasões, no edifico do Palace Hotel do Bussaco, das 10h às 13h e das 14h às 17h, de dia 27 de setembro até dia 7 de outubro. Uma visita orientada ao Campo de Batalha e uma palestra é o programa para o dia 29 de setembro. A visita orientada ao campo de batalha do Bussaco será desde Santo AntÓnio do Cântaro até às aldeias de Sula e Moura, terminando numa visita ao Museu Militar. Com hora de começo prevista para as 14h30, com hora de chegada prevista ao museu às 16h30h, pretende-se mostrar mais em detalhe aspetos da batalha que raramente são postos em evidência numa visita comum.

A Palestra "St.° AntÓnio Militar: Patrono e Camarada" terá como oradores a Dr.ª Isilda Maria Leitão e a Dr.ª Isabel Damasco e tem início marcado para as 17h30, na Capela das Almas do Encarnadouro, Museu Militar do Buçaco. Ao longo de toda a histÓria militar, foram várias as evocações religiosas que, de uma forma ou de outra, se acreditava oferecerem alguma proteção aos homens em combate. Durante a Guerra Peninsular, muitas dessas evocações e práticas adquiriram contornos singulares, que se pretendem agora mostrar neste evento.
*Com Fundação Mata do Buçaco

(2012-09-27) - Press Release






Notícias Relacionadas



Bosque Madiba será criado no Bussaco
19 junho, 2019

Bosque Madiba será criado no Bussaco

A Câmara da Mealhada aprovou, em reunião de Executivo Municipal, o protocolo de cooperação entre a Associação Patrulheiros e a Fundação Mata do Bussaco ...