Ir para o conteúdo principal

Mealhada lamenta desativação do posto de vigia do Moinho do Pisco

09 julho, 2015

Mealhada lamenta desativação do posto de vigia do Moinho do Pisco

A Câmara Municipal da Mealhada tem conhecimento que existe um posto de vigia com visibilidade única para a Serra do Buçaco - situado no limite do concelho de Anadia, mas da responsabilidade territorial da autarquia de Mortágua - que se encontra desativado há 3 anos. Trata-se de um posto de vigia crucial para a preservação da Serra do Buçaco, já que esta é uma zona com risco de incêndio florestal muito elevado, que agrega uma área de grande sensibilidade e valor: a Mata Nacional do Buçaco. A Câmara Municipal da Mealhada lamenta esta decisão das instâncias superiores e aplaude os esforços que os dois municípios, Anadia e Mortágua, se encontram a fazer para reativar o posto de vigia do Moinho do Pisco.

O posto de vigia do Moinho do Pisco sempre foi um dos mais importantes para a vigilância da Serra do Buçaco. Trata-se de uma estrutura em ferro, com cerca de 16 metros de altura, na qual era feita a vigilância da floresta durante o Verão, com o objetivo de detetar focos de incêndio. O posto de vigia encontra-se, contudo, desativado desde 2012, altura em que a estrutura foi furtada. Desde então, nada mais foi feito por quem de direito. A estrutura não voltou a ser reposta e o posto de vigia encontra-se desativado já há três anos, situação que a Câmara Municipal da Mealhada lamenta profundamente, uma vez que essa vigilância é crucial para a proteção da Serra do Buçaco, uma zona com elevado risco de incêndio florestal, que integra um património de inegável valor: a Mata Nacional do Buçaco.

A preocupação da Câmara Municipal da Mealhada aumenta por saber que toda essa zona da Serra do Buçaco - que antes se encontrava vigiada - é uma área de grande sensibilidade. Ela encontra-se rodeada de um contínuo florestal de eucalipto que, em caso de ocorrência de fogo, vai acelerar a dimensão do incêndio, que tenderá a tornar-se catastrófico. Para além disso, a autarquia reitera que a Serra do Buçaco integra a Mata Nacional do Buçaco, um património nacional, de enorme importância em termos paisagísticos, ecológicos, arquitetónicos, turísticos, económicos e sociais.

A Câmara Municipal da Mealhada tem também conhecimento de que a ativação e operacionalidade do posto de vigia do Moinho do Pisco é da responsabilidade da Guarda Nacional Republicana - que tem a seu encargo, por lei, a vigilância das florestas em todo o território nacional, no que diz respeito a incêndios florestais. Contudo, ainda nada foi feito e a GNR ainda não recebeu ordens superiores para a reativação do posto. A Câmara Municipal da Mealhada não consegue encontrar motivos para que a estrutura do posto de vigia do Moinho do Pisco ainda não tenha sido colocada e o posto reativado, não acreditando que essa falha se deva à falta de verbas provocada pela crise, uma justificação comumente utilizada pelos decisores.

A autarquia tem ainda conhecimento que as Câmaras de Anadia e de Mortágua tudo têm feito para que o posto de vigia seja reativado. A Câmara Municipal da Mealhada aplaude, desde já, os esforços desses dois municípios e espera que esses tenham frutos em breve e que a estrutura do posto de vigia do Moinho do Pisco seja colocada com a máxima brevidade, ainda a tempo desse posto estar operacional para esta fase Charlie 2015.

 Esclarecimento

(2015-07-09) - Press Release







Notícias Relacionadas



Autarquia e IPSS reúnem para pensar o futuro
18 novembro, 2019

Autarquia e IPSS reúnem para pensar o futuro

A Câmara Municipal da Mealhada promoveu um jantar de reunião com responsáveis das 15 instituições Particulares de Solidariedade Social do concelho para ...