Ir para o conteúdo principal

Grupo de trabalho reuniu para traçar plano de acção

25 janeiro, 2011

Grupo de trabalho reuniu para traçar plano de acção
A primeira reunião do grupo de trabalho para a implementação da Agenda 21 Local aconteceu na sexta-feira, 14 de Janeiro, no Salão Nobre da Câmara Municipal da Mealhada. O primeiro encontro serviu para a autarquia decidir quem são os pivôs do grupo de trabalho por parte do município que, em coordenação com o Instituto do Ambiente e Desenvolvimento – IDAD da Universidade de Aveiro (UA), vão fazer o levantamento das necessidades ambientais do concelho da Mealhada.

O primeiro passo para a elaboração do programa de acção ambiental para o Município da Mealhada é identificar as necessidades ambientais mais prementes do concelho. Um assunto que foi exaustivamente abordado na primeira reunião do grupo de trabalho para a implementação da Agenda 21 Local, que juntou à mesma mesa a vice-presidente da Câmara, Filomena Pinheiro, os vereadores José Calhoa e Júlio Penetra, técnicos superiores e responsáveis de Divisão e Sector da autarquia, o coordenador do projecto pelo IDAD, Miguel Coutinho, e outros dois elementos da UA.

Na reunião, ficou decidido que o grupo de trabalho vai ser liderado, por parte do município, pela Chefe de Divisão de Administração e Conservação do TerritÓrio, Teresa Oliveira, Chefe do Sector de Ambiente e Serviços Urbanos, AntÓnio Pita, e pelo Chefe de Divisão de Planeamento Urbanístico, Hugo Fonseca. São estes os três elementos que coordenarão o projecto por parte da Câmara Municipal, orientando a restante equipa para os objectivos articulados com os responsáveis do IDAD.

Nesta primeira fase, o levantamento do que já foi feito pela autarquia e do que ainda está por fazer ao nível da preservação ambiental e desenvolvimento sustentável é essencial. E toda esta recolha de informação servirá, pois, para auxiliar na concepção de um plano estratégico de acção ambiental para o município. Um plano rigoroso e assertivo, que identifique os principais objectivos e necessidades do município a nível ambiental e a melhor forma de os satisfazer. Um trabalho que a autarquia tem vindo a preparar no terreno, ao longo dos anos, e que actualmente já dá os seus frutos.

“A Agenda 21 Local não é um documento, é uma mudança de atitude. SÓ agora avançámos com a sua implementação, porque consideramos que não podíamos exigir da população sem lhes serem dadas as condições necessárias. Decidimos primeiro agir em termos institucionais, criando condições para as pessoas se envolverem (como uma cobertura de 100% da rede de águas, esgotos e respectivo tratamento e a recolha selectiva), acções com a implementação da disciplina Educação Ambiental e Cidadania, projectos como as Oficinas de Educação Ambiental e espaços para o desenvolvimento de actividades de educação e sensibilização em todas as freguesias. Hoje, a nossa aposta já deu os seus frutos. Envolvemos a população que, connosco, procura o melhor para o concelho”, considera a vice-presidente da Câmara, Filomena Pinheiro.

Mealhada: um município amigo do Ambiente
O desenvolvimento sustentável do concelho, com vista a um futuro de qualidade, sempre foi uma das prioridades da Câmara Municipal da Mealhada. Desde muito cedo, a autarquia apostou em acções cruciais para garantir a qualidade de vida dos cidadãos e sensibilizar a comunidade local para as questões ambientais, envolvendo a população nos seus projectos. Acções como a cobertura de 100% do saneamento básico, não sÓ da rede de águas, mas de esgotos e respectivo tratamento, a introdução da disciplina Educação Ambiental e Cidadania como quarta Actividade de Enriquecimento Curricular (totalmente financiada pela autarquia), a criação de oficinas pedagÓgicas de Educação Ambiental direccionadas a toda a população, a reciclagem de Óleos, a compostagem e uso de briquetes nas escolas, são exemplos esclarecedores.

Prova disso é que o Município da Mealhada recebeu, pelo segundo ano consecutivo, a bandeira verde Eco XXI – atribuída anualmente, pela Associação Bandeira Azul da Europa, para distinguir os municípios que adoptam práticas ambientais mais sustentáveis – e no ano que agora terminou ficou posicionado em 3° lugar no ranking nacional de escolas premiadas com a bandeira verde Eco-Escolas – que reconhece as boas práticas de sustentabilidade nos estabelecimentos escolares. Vinte e oito escolas do município foram galardoadas pelo seu desempenho no ano lectivo 2009/2010.

(2011-01-25) - Press Release





Tags


ambiente agenda 21 local 



Notícias Relacionadas