Ir para o conteúdo principal

Orçamento de 15,4 milhões de euros aprovado ontem por unanimidade

30 novembro, 2011

Orçamento de 15,4 milhões de euros aprovado ontem por unanimidade
“O Orçamento da Câmara Municipal da Mealhada para 2012 é de 15,4 milhões de euros, o que representa uma redução de 1,1 milhões de euros em relação ao ano anterior. Um “orçamento de responsabilidade” dada a conjuntura econÓmica que atravessamos, como o qualifica o autarca Carlos Cabral, que “dá continuidade à estratégia de desenvolvimento traçada para o concelho” pelo Executivo socialista. O documento que define o orçamento municipal e as opções do plano para o prÓximo ano foi aprovado ontem, dia 29, em reunião de Câmara, obtendo unanimidade.

Dirigido, sobretudo, “para todos e cada cidadão do concelho da Mealhada”, nas palavras da vice-presidente Filomena Pinheiro, o Orçamento para o prÓximo ano prevê uma despesa global na ordem dos 15.435.865 euros, sendo que 8.644.233 euros correspondem a despesas correntes e 6.791.632 euros a despesas de capital, isto é, a investimentos. E se o montante a investir diminui relativamente ao de 2011, por força do actual contexto econÓmico, é de realçar o esforço efectuado para manter a capacidade de investimento – cerca de 1,6 milhões de euros de poupança corrente –, uma vez que ao nível da realização da receita, estão previstos 10.339.387 euros em receitas correntes e 5.096.478 euros em receitas de capital.

Quanto às grandes opções do plano para 2012, o documento contempla um maior investimento em áreas como a Acção Social, o Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, a Educação, a Cultura e o Desporto, estando ainda previstas algumas Obras Municipais como a Requalificação da Zona Central da Mealhada, o Posto de Turismo, o Centro Educativo do Luso e o Espaço Inovação, entre outros.

O Executivo Municipal “propõe-se garantir a continuidade do projecto que assumiu perante a população e reforçar o compromisso social, minimizando os efeitos provocados pelo terramoto financeiro, econÓmico e social criado pelo Governo”, lê-se na nota introdutÓria do documento “Orçamento e Opções do Plano 2012”. é garantido, ainda no mesmo documento, que “este Orçamento foi desenhado com base numa excepcional preocupação de adaptabilidade e flexibilidade a cenários imprevisíveis, mas que no presente contexto de incerteza e recessão econÓmica poderá exigir um reforço nas medidas de Acção Social e apoio à estrutura econÓmica e social do concelho”.

O documento, aprovado ontem por unanimidade em reunião de Câmara, aguarda agora a apreciação da Assembleia Municipal, no prÓximo dia 16 de Dezembro.

(2011-11-30) - Press Release






Notícias Relacionadas