Ir para o conteúdo principal

Daniel Campelo recebido ontem na Câmara Municipal

01 fevereiro, 2012

Daniel Campelo recebido ontem na Câmara Municipal

A Câmara Municipal da Mealhada recebeu ontem, dia 31 de Janeiro, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, Daniel Campelo, secretário de Estado das Florestas e Desenvolvimento Rural. A visita do membro do Governo deveu-se a um convite do edil Carlos Cabral que o quis acolher naquela a que chama a “casa da democracia do concelho” e antecedeu a reunião do Conselho de Fundadores da Fundação Mata do Buçaco, na qual participou durante a tarde.

Na presença de vereadores, presidentes de Junta de Freguesia e outras personalidades, como o presidente da Fundação Mata do Buçaco, António Jorge Franco, Carlos Cabral deu as boas-vindas a Daniel Campelo, uma estreia no que respeita a visitas oficiais desta legislatura à Mealhada. O Presidente da Câmara Municipal fez um breve retrato do município, destacando um concelho que “se tem empenhado fortemente no seu desenvolvimento, nunca esquecendo o local onde está inserido” e que “cultiva a boa vizinhança” com outros concelhos, envolvendo-se na comunidade intermunicipal com vista ao crescimento colectivo e ao desenvolvimento sustentável da região.

Adiante, Carlos Cabral passou a falar da “jóia da coroa do concelho”, expressão usada pelo próprio para se referir à Mata Nacional do Buçaco. O autarca abordou o passado da Mata que “esteve num abandono que ultrapassou o limite do que era aceitável”, falou dos esforços em recuperá-la, inclusive da integração da Câmara Municipal na gestão daquela área há dois anos. A criação da Fundação Mata do Buçaco teve um apoio unânime de todas as forças políticas por “sentirem que era fundamental a presença da Câmara na gestão da Mata”, proferiu o edil. “Valeu a pena, vimos evolução!”, frisou Carlos Cabral.

Daniel Campelo aplaudiu o poder autárquico democrático e congratulou o facto da Câmara ter entrado na gestão da Mata. “A floresta não tem partidos, nem ideologias”, salientou o secretário de Estado das Florestas e do Desenvolvimento Rural que garante que o essencial é a sua preservação. Na sua intervenção, o governante destacou ainda a importância da floresta/ produção florestal como um dos sectores que mais exporta em Portugal. "Depois da Galp e da AutoEuropa, o terceiro maior exportador em Portugal é a floresta”, indicou.

O secretário de Estado defendeu que é necessário “envolver mais as autarquias e o Governo na coisa pública através de parcerias para potenciar ao máximo aquilo que cada concelho tem”, sendo a Fundação Mata do Buçaco um exemplo do “caminho alternativo de busca dessa eficácia”. O governante admite que “é propósito do Governo fazer com que a coisa pública seja bem aproveitada a favor do desenvolvimento do país”, assim esta “é a estratégia para o Buçaco e para várias áreas florestais do país”.

Para terminar, o Presidente da Câmara colocou a autarquia mealhadense ao dispor “para todo o trabalho necessário – em conjunto com a Secretaria de Estado – para resolver todo o tipo de problema que possa surgir nesta área”.

(2012-02-01) - Press Release







Notícias Relacionadas



Alerta Lítio – Contra a Extração e Mineração
05 julho, 2019

Alerta Lítio – Contra a Extração e ...

A Quercus - Associação Nacional de Conservação da Natureza tem vindo a acompanhar, com grande preocupação, toda a problemática associada à prospeção e ...