Ir para o conteúdo principal

Câmara apresentou duas ferramentas de informação geográfica sexta-feira na Biblioteca

19 março, 2012

Câmara apresentou duas ferramentas de informação geográfica sexta-feira na Biblioteca

O Auditório da Biblioteca Municipal acolheu, na passada sexta-feira, dia 16, uma sessão de apresentação de um novo portal projectado pela DPU – Divisão de Planeamento Urbanístico da Câmara da Mealhada. “Aconteceu na Minha Rua” é o nome da recém-criada ferramenta que consiste num mapa onde qualquer munícipe pode identificar anomalias ou sugerir melhoramentos no espaço público e reportá-los aos serviços municipais, por escrito e/ou através de fotografias para o www.cm-mealhada.pt/aconteceunaminharua/. Um serviço que permite, ainda, consultar o ponto da situação relativamente à resolução dos problemas. “é uma política de ataque rápido. Já somos céleres a atender as solicitações dos munícipes, mas queremos ser ainda mais rápidos” e “desenvolver um modelo de gestão territorial competente”, adiantou o vereador da autarquia José Calhoa.

O portal “Aconteceu na minha rua” que permite aos munícipes detectar e comunicar à Câmara anomalias no espaço público do concelho ou mesmo sugerir melhoramentos, foi apresentado, passo a passo, pela técnica da DPU da autarquia Sandra Lopes e pode ser usado, desde já, pelos cidadãos. Inserido no portal de informação geográfica SIG@Mealhada – cujas actualizações foram divulgadas na mesma sessão de esclarecimento – a nova ferramenta foi desenvolvida pela DPU em conjunto com o gabinete de Sistemas de Informação da Câmara e resulta do “aproveitamento do know-how dos técnicos da autarquia, com um investimento quase nulo, uma vez que recorre a ‘software’ livre”, garantiu o vereador do Planeamento Urbanístico. José Calhoa considera que, desta forma, se irá “dar continuidade à política de proximidade que a Câmara tem mantido com os munícipes”.

Em plena era da comunicação, a Câmara da Mealhada disponibiliza uma ferramenta na qual qualquer cidadão poderá, comodamente e independentemente do local onde se encontre, participar irregularidades por ele detectadas como buracos no pavimento, avarias, rebentamentos ou problemas na iluminação ou sinalização, entre outras. Após o problema ter sido comunicado através do portal, o caso é então “encaminhado para os serviços competentes e o munícipe é informado [pela mesma via] do ponto de execução do trabalho”, explicou o vereador.

Perante alguns receios dos presentes quanto ao pleno funcionamento da nova ferramenta, José Calhoa respondeu: “Nós, medo não temos, por isso, aqui estamos!”. O autarca mostrou-se aberto a sugestões para a melhorar e acolheu os alertas para os perigos que a novidade possa trazer e diz estar disposto a “daqui a algum tempo fazer o balanço” para perceber se “valeu a pena e se as pessoas estão, ou não, satisfeitas”.

O vereador assumiu que a ferramenta “foi construída a partir de um ‘software’ livre, limitámo-nos àquele que temos, e temos que nos basear no que existe e ir adaptando, mas efectivamente é para melhorar!”. José Calhoa está, por isso, disponível para vossas sugestões como propostas de melhoria, mas mostra-se confiante quanto ao sucesso do novo portal.

Para explicar o processo, o vereador falou daquilo que já é prática na autarquia. “Hoje quando os munícipes comunicam para a Câmara, a sugestão ou a reclamação é encaminhada para os serviços que podem ajudar. Se a solução for rápida, tem que ser executada rapidamente, se for demorada o munícipe recebe uma resposta de como vai ser resolvido o problema. Aquilo que se faz em papel é exactamente o mesmo que se pretende fazer com esta ferramenta e obviamente será mais simples de funcionar. Claro que nos obriga a sermos ainda mais céleres, mas o benefício é para os munícipes!”, comentou.

A sessão de esclarecimento conduzida por Sandra Lopes, da DPU, serviu igualmente para revelar as actualizações feitas ao portal de informação geográfica SIG@Mealhada (www.cm-mealhada.pt/sigmealhada/) que a Câmara disponibilizou aos munícipes em 2009. Um instrumento que permite a consulta dos planos municipais de ordenamento e disponibiliza informação georreferenciada referente a serviços e equipamentos públicos, turismo e dados estatísticos dos Censos, que acaba de ser melhorado e actualizado de forma a tornar-se mais dinâmico, apelativo e funcional. A principal característica do renovado portal é que este vai estar ligado directamente à base de dados da autarquia e, portanto, sempre que se justifique, será adicionada mais informação ou actualizada a existente.

Ambos os sistemas de informação geográfica pretendem “contribuir para uma melhor gestão territorial do concelho”, bem como “ampliar e melhorar o leque de serviços que a Câmara Municipal oferece ao munícipe, facilitando a comunicação com a autarquia”.

(2012-03-19) - Press Release







Notícias Relacionadas