Ir para o conteúdo principal

Município denuncia silêncio da Infraestruturas de Portugal face à situação de risco no viaduto do IC2 - Ponte do Gameiro

09 março, 2016

Município denuncia silêncio da  Infraestruturas de Portugal  face à situação de risco no viaduto do IC2 - Ponte do Gameiro

O presidente da Câmara da Mealhada, Rui Marqueiro, criticou hoje, em conferência de imprensa, a postura de silêncio do setor de comunicação da Infraestruturas de Portugal (IP) face à intervenção que está a ser feita no Itinerário Complementar nº2 (IC2), no viaduto sobre a linha de caminho-de-ferro.

A falta de informação, neste caso, traduz, na opinião do autarca, a falta de respeito para com o Município e o presidente, mas também para com os munícipes e os milhares de utentes que diariamente circulam no IC2. Segundo a Câmara, o setor de Comunicação da Infraestruturas de Portugal sempre escondeu o porquê desta intervenção na localmente denominada Ponte do Gameiro, um viaduto sobre a linha de caminho-de-ferro localizada na Mealhada, em pleno IC2.

O executivo da Mealhada foi contactado cerca de um ano antes da intervenção ser iniciada - em meados de Janeiro 2016 - para a necessidade de colaboração nesta obra que representava riscos potenciais. A autarquia colaborou, desde logo, na solução do problema. "Tivemos sempre a noção dos custos que a intervenção iria acarretar, mas o maior custo seria se acontecesse alguma coisa de grave naquele troço do IC2", explicou Rui Marqueiro, sublinhando que a relação com a equipa técnica da IP no terreno tem sido excecional.

O mesmo não acontece com o departamento de comunicação da IP. Ao contrário do que havia ficado acordado nas reuniões preliminares à intervenção, a IP nunca explicou devidamente a necessidade da obra, nem os perigos que a ponte significava para os milhares de automobilistas que diariamente circulam no IC2. "Depois de repetidos pedidos para que a Infraestruturas de Portugal explicasse as obras, foi dito muito pouco sobre a necessidade da intervenção. Havia riscos potenciais e era isto que deveria ter sido explicado. Esta obra não é uma mera manutenção, é uma intervenção estrutural que implica a retirada do tabuleiro e colocação de um novo", explicou aos jornalistas o autarca.

A intervenção forçou o corte da circulação automóvel na EN1/IC2 durante 80 dias e embora tenham sido criados percursos alternativos, a autarquia tem sido alvo do descontentamento dos habitantes da Mealhada, sobretudo dos comerciantes ligados à restauração, mas também de quem circula nesta que é uma das principais vias do país. "A Câmara Municipal não pode suportar o alheamento, o desprezo com que o setor de comunicação da Infraestruturas de Portugal encarou esta situação. Noticiou a obra, como se de uma pequena intervenção se tratasse. Faz parecer que não há prejuízos para a economia local", sublinha Rui Marqueiro lembrando que, desde o início do processo, a IP limitou-se a pedir aos cidadãos a "melhor compreensão pelo incómodo causado".

A autarquia gastou dinheiro e recursos a alertar munícipes e municípios vizinhos, com avisos à população, com informações reiteradas de alternativas de percursos. "A Câmara e o seu presidente não foram respeitados pelo setor de comunicação da Infraestruturas de Portugal. A teimosia quando é demasiada roça a incompetência", concluiu o autarca.

à autarquia tem chegado também a preocupação de muitos munícipes relativa à segurança de duas pontes que integram os percursos alternativos em uso - a ponte sobre o Rio Cértima e a Ponte sobre o caminho-de-ferro - mas ambas, segundo revelou Rui Marqueiro, estão a ser monitorizadas pela Infraestruturas de Portugal, que garante estarem a suportar, em condições de segurança, o aumento do tráfego.

A autarquia espera que as obras fiquem concluídas no início de abril e que a IP proceda, de imediato, aos trabalhos de repavimentação e requalificação das vias municipais que estão a ser usadas como desvio do trânsito e que se ressentem do volume de tráfego para o qual não estão dimensionadas.

Press - Ficheiro PDF Press Release - 01 março 2018






Notícias Relacionadas



"Domingos no Parque" convida população a vir para a rua praticar atividade física
09 novembro, 2021

"Domingos no Parque" convida população a

A Câmara Municipal da Mealhada vai dar início, no próximo domingo, ao "Domingos no Parque, uma iniciativa que visa promover a prática de atividade ...