Ir para o conteúdo principal

Câmara aprova alteração toponímica de homenagem a professor e a médico

21 setembro, 2021

Câmara aprova alteração toponímica de homenagem a professor e a médico

A Câmara da Mealhada aprovou, em reunião de Executivo Municipal, a alteração toponímica em Sernadelo e na Mealhada, prestando homenagem ao professor Manuel Almeida dos Santos e ao médico Manuel de Oliveira Andrade. Na mesma reunião, o Executivo aprovou a atribuição de 30 mil euros às duas filarmónicas concelhias.

A parte norte da atual Avenida das Escolas (que vai da rotunda junto da EB2 da Mealhada até ao entroncamento com a Rua da Fonte, em Sernadelo) passará a designar-se Avenida Professor Manuel Almeida dos Santos, mantendo a parte sul desta artéria (da rotunda junto da EB2 da Mealhada até ao entroncamento com a EN234/Avenida da Fonte Nova) o nome de Avenida das Escolas.

Manuel Almeida dos Santos nasceu em Sernadelo, na freguesia da Mealhada, em 30 de abril de 1933. Foi aluno do Colégio da Mealhada e o impulsionador dos encontros anuais dos alunos e professores e docentes desta instituição. O professor Santos, como carinhosamente era chamado pela comunidade, com a qual sempre se envolveu entusiasticamente, foi docente do ensino primário. Tendo sido, durante toda a sua vida, um orgulhoso sernadelense – não admitindo que lhe colocassem outra origem senão a de Sernadelo – considera-se especialmente simbólica a atribuição do seu nome a uma artéria que liga a Mealhada a Sernadelo.

A outra alteração toponímica pretende homenagear o médico Manuel de Oliveira Andrade. A atual Rua do Jardim (junto à Câmara Municipal) passará a designar-se Rua Dr. Manuel de Oliveira Andrade, passando a artéria que até agora tinha o nome do médico (um caminho sem grande relevância paralelo à linha Férrea, na urbanização Quinta dos Coutos) a chamar-se Rua da Quinta dos Coutos.

Manuel de Oliveira Andrade – conhecido como o Dr. Andrade – nasceu, em 20 de abril de 1902, na Mealhada, onde faleceu, em 27 de dezembro de 1993. Licenciado em Medicina, pela Universidade de Coimbra, foi um clínico respeitado e estimado pela população do concelho da Mealhada a quem se dedicou durante a quase totalidade da sua vida profissional. Foi um ativo cidadão na sua comunidade, tendo presidido à direção do Clube Recreativo da Mealhada, bem como à mesa da assembleia-geral do Grupo Desportivo da Mealhada e à dos Bombeiros Voluntários da Mealhada – tarefa que ocupou durante quase quatro décadas, antes e depois do 25 de abril de 1974. Logo após a Revolução dos Cravos, integrou a Comissão Administrativa da Câmara Municipal da Mealhada, que garantiu a transição política até às eleições livres e democráticas do Poder Local em 1976.

Ema ambos os casos, dado tratar-se de uma alteração toponímica promovida pelo Município, os moradores estão isentos de pagamento na atualização dos documentos de identificação.

Na mesma reunião, o Executivo Municipal aprovou a atribuição de subsídios de 15 mil euros a cada uma das freguesias do concelho – Pampilhosense e Lyra Barcoucense – no sentido de as compensar dos prejuízos decorrentes da pandemia. Aprovou ainda um subsídio de 2.523,44€ ao Centro Social Comendador Melo Pimenta para reparação dos danos causados pelo furacão Leslie na cobertura exterior do edifício do antigo jardim de infância do Luso.

 

Press - Ficheiro PDF Press Release - 06 setembro 2021






Notícias Relacionadas



"Domingos no Parque" convida população a vir para a rua praticar atividade física
09 novembro, 2021

"Domingos no Parque" convida população a

A Câmara Municipal da Mealhada vai dar início, no próximo domingo, ao "Domingos no Parque, uma iniciativa que visa promover a prática de atividade ...