Ir para o conteúdo principal

Municípios do Baixo Mondego vão comprar mais barato

17 junho, 2011

Municípios do Baixo Mondego vão comprar mais barato
Foi aprovada pelos Presidentes de Câmara que constituem a Comunidade Intermunicipal do Baixo Mondego a criação de uma Central de Compras comum entre os Municípios. A medida obteve luz verde na última reunião da Comunidade e vai agora ser submetida à apreciação do Órgão deliberativo, ou seja, à Assembleia Intermunicipal que reúne no prÓximo dia 28 de Junho.

O recente cenário de crise econÓmica internacional que agravou as dificuldades financeiras por que atravessam a generalidade dos organismos públicos, sejam eles da administração central, local ou sector empresarial do Estado, obriga a maior contenção de despesas, e coloca o desafio às entidades compradoras de continuar a comprar o mesmo despendendo menos recursos.

é neste contexto que as Centrais de Compras, responsáveis por iniciativas de negociação colaborativa, assumem um papel determinante na gestão eficiente dos recursos públicos. São, hoje, reconhecidos os seus contributos na redução dos preços de bens e serviços, fruto da capacidade negocial, mas sobretudo a sua contribuição para uma forte eficiência processual que representa vários milhares de euros de poupanças para as entidades que se associam.

As centrais de Compras podem oferecer vantagens econÓmicas através da redução de preços e custos, para alem da capacidade de atrair novos fornecedores e staff especializado e disponibilizar gestão dedicada com recursos prÓprios, mas a essas vantagens evidentes podemos acrescentar um conjunto de externalidades positivas para as entidades aderentes, difíceis de quantificar em euros, mas que não deverão ser esquecidas quando se identificam as mais-valias de um modelo colaborativo de compras. Assim podemos destacar, para além da redução de preços e custos administrativos, a redução de custos de transacção, o acesso facilitado ao conhecimento, o aumento do poder negocial, comunicação entre membros acerca de problemas comuns, redução do volume de trabalho, redução de riscos, e finalmente, e não menos importante, a aprendizagem mútua.

Em Portugal remontam ao ano de 2004 as primeiras experiencias com sistemas de compras conjuntas, sendo que em 2008 foi criada a primeira Central de Compras multi-municipal na área Metropolitana de Lisboa seguida da Central de Compras da Comunidade Intermunicipal do Algarve, em 2010.

Recorde-se que a Comunidade Intermunicipal do Baixo Mondego é constituída pelos Municípios de Cantanhede, Coimbra, Condeixa-a-Nova, Figueira da Foz, Mealhada, Mira, Montemor, Mortágua, Penacova e Soure. Serão estes os beneficiários do novo modelo de negociação centralizada que entrará em vigor no principio do mês de Setembro.

(2011-06-17) - Press Release






Notícias Relacionadas



Mealhada reforça rede wi-fi gratuita
04 janeiro, 2021

Mealhada reforça rede wi-fi gratuita

A Câmara Municipal da Mealhada reforçou a sua rede wi-fi ao alargar o número de locais onde munícipes e visitantes podem aceder, gratuitamente, à ...