Ir para o conteúdo principal

Baixa da Mealhada será maior espaço comercial aberto do concelho

17 junho, 2011

Baixa da Mealhada será maior espaço comercial aberto do concelho
O auditÓrio da Escola Profissional da Mealhada foi palco, ontem à noite, do workshop “Comércio Tradicional – Ameaças e Oportunidades”, promovido pela Câmara Municipal, em parceria com a Escola Profissional da Mealhada e com o banco Santander Totta. Uma iniciativa aberta ao público, que recebeu autarcas, comerciantes, empresários e munícipes. A acção trouxe a debate o futuro do comércio tradicional, com base no diagnÓstico das oportunidades, bem como das ameaças subjacentes ao processo de regeneração urbana do centro histÓrico da Mealhada.

A iniciativa começou com as intervenções de Filipa Pinto e Manuela Fernandes, respectivamente, a engenheira e a arquitecta responsáveis pelos projectos em curso. Filipa Pinto, da Câmara Municipal, apresentou a obra de substituição da Passagem Hidráulica – Rua Dr. Américo Couto, que compreende os trabalhos envolvidos e as suas condicionantes, enquanto Manuela Fernandes, do gabinete “Espaço Objecto”, deu a conhecer para o Projecto de Requalificação da zona central da cidade da Mealhada, um projecto de regeneração urbana do centro histÓrico que procura tornar essa zona central num espaço mais aprazível, funcional e adaptado às necessidades colectivas. Pretende-se tornar a baixa da Mealhada num local mais bonito, onde seja melhor viver, trabalhar, estudar e comprar no maior espaço comercial aberto do concelho. A discussão estendeu-se ao papel do comércio tradicional nesse novo espaço, que se pretende que se mantenha vivo e activo.

O gestor de empresas Paulo Porto foi o terceiro orador e falou sobre “A importância da fidelização de clientes no comércio tradicional”. O especialista referiu as ameaças e as oportunidades que surgem neste tipo de comércio, sugerindo alguns bons exemplos a “copiar” e indicando caminhos para o sucesso. A boa localização; a inovação; a atenção quer ao cliente, quer ao artigo que se vende; a vantagem competitiva; a cultura da proximidade e, sobretudo, a “consciência dos problemas para poder tomar decisões”, foram algumas referências do gestor.

O discurso da vice-presidente da Câmara Municipal assinalou o final da iniciativa. Filomena Pinheiro apelou à participação de todos na construção de um município cada vez mais forte e dinâmico, que responda às necessidades da população local, de modo a que estes não tenham de se deslocar a outras regiões, destacando a Mealhada como um concelho privilegiado, com grandes potencialidades e popular pelos seus recursos endÓgenos excepcionais. Os comerciantes presentes elogiaram a iniciativa da autarquia, considerando-a útil. Estes concordam que a mudança tem que partir de todos e os “comerciantes têm que ser mais unidos” e lutar em torno de um objectivo comum.

(2011-06-17) - Press Release






Notícias Relacionadas



Câmara aprova prolongamento de medidas excecionais de apoio à restauração e ao comércio
22 dezembro, 2021

Câmara aprova prolongamento de medidas ...

A Câmara da Mealhada aprovou, a título excecional, o exercício da atividade não sedentária de restauração ou de bebidas no concelho. Esta medida é ...