Ir para o conteúdo principal

Curso de Empreendedorismo resulta em dez ideias de negÓcios

22 julho, 2011

Curso de Empreendedorismo resulta em dez ideias de negÓcios
Os 12 formandos que terminaram o curso de Empreendedorismo promovido pela Câmara Municipal e a Universidade de Coimbra deram a conhecer os seus projectos finais, na passada sexta-feira, dia 15, na Escola Profissional da Mealhada. “Creche A Pekenada”, “Artes e Letras”, “Faça Você Mesmo”, “HN Inventos SA”, “Coimbra dos Doutores”, “Centro de Ciência Viva de Mira”, “Arte em Si”, “Kimikida – MÓveis em Cartão”, “Dom Sabor” e “Tuk Tuk no Buçaco” são os nomes das propostas apresentadas. Ideias desenvolvidas durante a formação, que em Setembro prÓximo, em data ainda a definir, serão submetidas a um concurso de onde irá sair o conceito de negÓcio vencedor, que arrecadará um prémio de 5 mil euros. O curso de Empreendedorismo, que arrancou no dia 8 de Abril no concelho da Mealhada, resultou de uma parceria entre a Câmara Municipal e a Universidade de Coimbra. A grande finalidade da formação, que contou com 12 participantes, foi capacitar os formandos de competências pessoais e ferramentas técnicas para a avaliação de oportunidades, a promoção do projecto, a definição de estratégias para um adequado posicionamento de mercado, a realização de uma análise financeira e a elaboração de um plano promissor.

O curso prático ficou concluído na sexta-feira passada, dia 15 de Junho, com a apresentação dos projectos dos formandos que frequentaram a acção, cujo objectivo foi abrir os horizontes a todos os que tivessem uma ideia de negÓcio e que pretendessem adquirir uma melhor noção de como a desenvolver. Filomena Pinheiro, vice-presidente da Câmara, congratulou todos os conceitos de negÓcio por se tratarem de “respostas concretas no âmbito do turismo e da gastronomia, bem com respostas sociais e de aproveitamento de recursos endÓgenos”.

Os projectos pautam pela diversidade e, do vasto leque de ideias, surgem: a instalação de uma creche em Mira que permita oferecer às crianças e aos seus pais um espaço de acolhimento de qualidade (Creche “A Pekenada”); o desenvolvimento de um espaço de lazer nocturno na Vila de Luso (“Artes e Letras”); o conceito que visa explorar o apoio, ao nível dos serviços e produtos, a um nicho de mercado de clientes que tenham um quintal abandonado, ou um jardim ou horta urbana (“Faça Você Mesmo”); o desenvolvimento de duas versões inovadoras e competitivas de almofadas de descanso continuando (“HN Inventos SA”); a comercialização de serviços de visitas guiadas temáticas em Coimbra subordinadas à vida e experiências académicas dos estudantes desta cidade (“Coimbra dos Doutores”); o desenvolvimento de um espaço de promoção da ciência para os estudantes do 1°,2° e 3° ciclos de ensino a desenvolver e em articulação com os Centros de Ciência Viva de Aveiro e Coimbra (“Centro de Ciência Viva de Mira”); a comercialização de artigos de bijutaria com elementos diferenciadores (“Arte em Si” ); a construção e venda de mÓveis em cartão reciclado com design exclusivo e adaptado a cada cliente, de elevada durabilidade e a baixos custos (“Kimikida - MÓveis em Cartão”); o desenvolvimento de um espaço de restauração na Malaposta que aposta no mercado de gestores executivos e famílias, com oferta artística, cultural e gastronÓmica (“Dom Sabor”) e a realização de visitas guiadas em trilhos temáticos pela Serra do Buçaco e Vila de Luso, em veículo de transporte colectivo (Tuk Tuk no Buçaco”).

Uma panÓplia de ideias “excelentes” e “viáveis”, como adjectivou a vice-presidente da Câmara, Filomena Pinheiro, trabalhadas durante o curso de Empreendedorismo, que serão agora submetidas a um concurso de ideias que atribuirá um prémio de cinco mil euros ao projecto vencedor. A gestão operacional do concurso será coordenada por uma Comissão de Acompanhamento composta por dois elementos representantes da Câmara Municipal e da Universidade de Coimbra, respectivamente. Neste contexto, a avaliação das várias propostas será efectuada por um júri constituído por cinco elementos indicados por cada parceiro do concurso. As ideias serão avaliadas segundo quatro critérios: viabilidade, originalidade, promotores e capacidade de síntese. Cabe ainda aos organizadores do concurso diligenciar no sentido de encontrar parceiros interessados em apoiar a implementação dos conceitos de negÓcio ganhadores.

(2011-07-22) - Press Release






Notícias Relacionadas