Ir para o conteúdo principal

Assembleia Municipal aprova contas de 2012 por unanimidade

26 abril, 2013

Assembleia Municipal aprova contas de 2012 por unanimidade
Depois do Executivo Municipal ter aprovado os documentos de Prestação de Contas de 2012 por unanimidade, na reunião de 21 de março passado, foi agora a vez da Assembleia Municipal dar o seu veredicto. As contas de 2012 foram igualmente aprovadas por unanimidade, por todos os partidos com representação na Assembleia Municipal (PS, PSD e PCP), na reunião da passada sexta-feira, dia 26 de abril. A Prestação de Contas revela taxas médias de execução de 75% ao nível da despesa e de 97% ao nível da receita. “Sempre elaboramos orçamentos com rigor e estes documentos mostram isso mais uma vez”, afirmou o Presidente da Câmara, Carlos Cabral. Os membros da Assembleia Municipal ainda aprovaram por unanimidade a primeira revisão orçamental, no valor de 2.848.023 euros.

Os documentos que demonstram a atividade desenvolvida pelo Executivo no exercício econÓmico de 2012 são claros. O controlo orçamental está expresso nas elevadas taxas de execução obtidas. No que toca às despesas, a concretização dos objetivos propostos pelo Executivo socialista é uma realidade, comprovada pela taxa média de execução alcançada, de 75%, sendo de salientar uma taxa de execução de 87% relativa às despesas correntes e de 58% no que diz respeito às despesas de capital. Já em relação às receitas, a cobrança verificada atingiu o montante de 18,9 milhões de euros, o que resultou em elevadas taxas de execução quer ao nível das receitas correntes, de 103%, quer no que diz respeito às receitas de capital, de 84%. Valores que expressam bem o cuidado na elaboração do orçamento, com receitas subavaliadas.

“Começamos pela receita e não pela despesa, ao contrário de muitas autarquias e do prÓprio Governo, que elaboram orçamentos pela despesa e depois pensam como irão buscar a receita. Posso meter aqui um milhão que se não o tiver na tesouraria…”, afirmou o Presidente da Câmara, Carlos Cabral. Uma gestão que parece ser reconhecida pelo Executivo Municipal e também pelos partidos com representação na Assembleia Municipal, já que os documentos de Prestação de Contas de 2012 foram aprovados por unanimidade, tanto pelos membros do Executivo, no dia 21 de março passado, como pelos membros dos partidos com representação na Assembleia Municipal (PS, PSD e PCP), na última reunião deste Órgão deliberativo, na passada sexta-feira, dia 26 de abril. Os membros da Assembleia Municipal ainda aprovaram por unanimidade a primeira revisão orçamental, no valor de 2,8 milhões de euros (2.848.023 euros).

Um facto é que, em tempos de crise, a situação financeira da Câmara Municipal da Mealhada é saudável e recomenda-se, com a prestação de contas a mostrar elevadas taxas de execução do Orçamento e Grandes Opções do Plano de 2012, sem a autarquia ter contraído qualquer empréstimo, cumprindo sempre, a tempo e horas, os compromissos assumidos, terminando o ano, mais uma vez, sem dívidas a empreiteiros ou fornecedores e apresentando uma poupança corrente de cerca de 2,5 milhões de euros, canalizada para o financiamento de despesas de capital.

(2013-04-26) - Press Release






Notícias Relacionadas



Oportunidades na Economia do Espaço
04 novembro, 2019

Oportunidades na Economia do Espaço

O Espaço Inovação Mealhada acolhe, no dia 15 de novembro, das 17h30 às 19h30, o Space just for You – Oportunidades na Economia do Espaço, uma ...

"Rede de Mentores" une profissionais experientes e empreendedores com novas ideias de negócio
02 outubro, 2019

"Rede de Mentores" une profissionais exp

Está já em funcionamento a "Rede de Mentores da Mealhada", uma iniciativa que procura colocar em contacto profissionais experientes e ...