Ir para o conteúdo principal

ITeCons vai elaborar projeto de recuperação das fachadas da antiga Cer&âmica das Devesas

12 setembro, 2013

ITeCons vai elaborar projeto de recuperação das fachadas da antiga Cer&âmica das Devesas

A Câmara Municipal da Mealhada vai avançar com a recuperação das fachadas do edifício mais emblemático e representativo da Cerâmica das Devesas, bem como com a demolição de alguns edifícios dessa fábrica que se encontram em ruína. Uma obra complexa, que envolve técnicas e processos de demolição para as quais a autarquia não tem habilitações, tendo por isso solicitado a elaboração do projeto ao ITeCons - Instituto de Investigação e Desenvolvimento Tecnológico em Ciências da Construção da Universidade de Coimbra. A assessoria e elaboração do projeto terá um custo de 16.450 euros + IVA e um prazo de execução de 60 dias.

Depois de adquirir o terreno e os edifícios da antiga Companhia de Cerâmica das Devesas, em Dezembro de 2011, a Câmara Municipal da Mealhada apressou-se a arrancar com a limpeza do terreno e o levantamento topográfico do mesmo, para que estivessem reunidas as condições para o melhoramento do espaço, que tem uma área de perto de 24 mil m2. Das visitas efetuadas ao local, constatou-se a necessidade de efetuar a demolição de alguns edifícios em ruína, pouco significativos, e a contenção das fachadas do edifício mais emblemático da antiga fábrica, adjacente à Linha do Norte, junto à Estação da Pampilhosa, que também se encontra em adiantado estado de degradação.

Uma empreitada que envolve técnicas de demolição e um projeto de recuperação de fachadas com alguma complexidade, quer pelo estado de degradação do edifício, quer pela sua proximidade ao caminho-de-ferro. Não dispondo a Câmara Municipal de recursos técnicos próprios para a elaboração desse projeto e execução dos trabalhos, foi aceite pelo Presidente da Câmara, Carlos Cabral, a proposta da Divisão de Administração e Conservação do Território da autarquia de solicitar o trabalho de assessoria técnica para a elaboração do projeto à ITeCons. Uma proposta igualmente aprovada pelo Executivo Municipal, na reunião de câmara do passado dia 29 de agosto.

O Instituto fica, assim, encarregue de elaborar o projeto de execução para a demolição parcial e requalificação de fachadas dos edifícios da antiga cerâmica, bem como de fazer o levantamento topográfico e de arquitetura desse edificado pelo montante de 16.450 euros + IVA, no prazo de 60 dias. Depois do projeto concluído, será então efetuada a consulta externa para a adjudicação da empreitada.

Recorde-se que a Câmara Municipal tem intenções de criar, no extremo norte, um parque de estacionamento de apoio à estação ferroviária da Pampilhosa, bem como um acesso poente à mesma, em colaboração com a REFER. O espaço está ainda a ser alvo de estudos municipais para analisar a sustentabilidade dos edifícios, a possibilidade de manutenção da traça e da antiguidade dos mesmos e, ainda, para concluir que equipamentos são mais apropriados para esse espaço.

(2013-09-12) - Press Release







Notícias Relacionadas